27 março, 2011

Combate ao Câncer sem fazer o coração sofrer, esse é o desafio enfrentado pelos médicos e pelos pacientes.

O tratamento da doença pode provocar sérios efeitos colaterais. Eles podem ocorrer nos primeiros meses ou anos depois da quimioterapia, da radioterapia ou da cirurgia.

tratamento contra o cancer provocando serios problemas no coração - saude vida exames descobertas vida efeitos medicos paciente remedios - witian blogO câncer é traiçoeiro e exige vigilância. Não há, no horizonte, sinal de que um dia surja a cura universal. Ainda assim, o avanço do conhecimento sobre a biologia dos tumores e a criação de drogas poderosas deslocaram várias formas de câncer para o rol das doenças crônicas. Em vez de matar em poucos meses, a maioria dos tumores pode ser vencida ou controlada por longos períodos. Desde, é claro, que o doente tenha acesso a diagnóstico precoce e a tratamento de qualidade. Em muitos casos, no entanto, a sobrevivência cobra um alto preço. As drogas contra o câncer podem provocar danos cardiológicos tão graves quanto a própria doença. Um novo dilema se coloca diante dos médicos: vencer o câncer ou proteger o coração?

Os efeitos indesejados da quimioterapia, da radioterapia ou da cirurgia podem aparecer imediatamente ou anos depois do tratamento. Um dos mais sérios é o comprometimento cardíaco. “Ou cuidamos direitinho do coração do doente de câncer ou o tratamento não adianta nada. Ele deixa de morrer de câncer para morrer do coração”, diz o cardiologista Roberto Kalil Filho, do Instituto do Coração (InCor) e do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Famoso por cuidar da saúde dos figurões da República (presidenta Dilma, Lula, José Serra, José Alencar...), Kalil diz viver esse dilema diariamente. Para tentar amenizar o problema, que se tornou uma das grandes preocupações atuais da medicina, ele liderou a criação do primeiro consenso nacional de cardio-oncologia. Os mais influentes médicos das duas especialidades se reuniram para avaliar, com base em evidências científicas, como as drogas oncológicas podem prejudicar o coração. Chegaram a uma diretriz que será adotada em todo o Brasil.
A Revista ÉPOCA preparou uma matéria completa sobre esse assunto tão importante.
VEJA AQUI!